sexta-feira, 25 de maio de 2018

Os dois

Para onde vão nossos silêncios quando deixamos de dizer o que sentimos? 


                   Malu Silveira



Anjos-Para Longe

Há uma estrela guia lá no ar
Ela brilha, ela brilha sem parar
E eu só queria vê-la durar

E se ela um dia se apagar
Nada fica, nada fica para lembrar
Por isso devíamos falar

Os dois os dois
Sem gritar
Tentar não discutir
Os dois a dormir
Lado a lado sem nenhum de nós ir
Para longe 


Há uma vida longa por viver
Mas tu nunca, tu nunca queres saber
E assim vai acabar por morrer

Eu nunca pensei, vir a dizer
A tua falta, tua falta faz doer
Por isso devíamos resolver

Os dois os dois
Sem gritar
Tentar não discutir
Os dois a dormir
Lado a lado sem nenhum de nós ir
Para longe…Para longe   


Então para, para de discutir
Para nenhum de nós ir…Para longe

Imagina, o que podíamos ser
Se um dia começa-se-mos a tentar viver

Os dois os dois
Sem gritar
Tentar não discutir
Os dois a dormir
Lado a lado sem nenhum de nós ir
Para longe…Para longe  


Então para, para de discutir
Para nenhum de nós ir…Para longe….Para longe

sábado, 19 de maio de 2018

Não Vás


Paulo Sousa - Não Vás Sem Mim

Sempre me disseram que amar era diferente Daqueles filmes que eu via no cinema Mas eu juro, que olho para ti E não vejo tanta diferença assim P'ra um amor tão puro, tentei imaginar Teu corpo e o meu, bem juntos a sonhar Dois corações sem medo de gritar Não vás sem mim, Não vás sem mim! Sempre me disseram que amar era diferente Das canções que eu ouvia tantas vezes Mas eu juro, que escrevo para ti E não vejo tanta diferença assim P'ra um amor tão puro, tentei imaginar Teu corpo e o meu, bem juntos a sonhar Dois corações sem medo de gritar "Não vás sem mim!", "Não vás sem mim!". P'ra um amor tão puro, tentei imaginar Teu corpo e o meu, bem juntos a sonhar Dois corações sem medo de gritar "Não vás sem mim!", "Não vás sem mim!". Para um amor tão puro, tentei imaginar Teu corpo e o meu, bem juntos a sonhar Dois corações sem medo de gritar "Não vás sem mim!", "Não vás sem mim!

sábado, 12 de maio de 2018

Palavras:


 Com elas podes fazer e desfazer conforme quiseres.
                                                   Elena Ferrante


Zara Tejo - "Fogo frio" ( Ernesto Leite )

No meio deste fogo há um vazio
No meio do calor… uma solidão
É uma alma quente que amanhece na ilusão

No meio do azul há tons de pranto
Nas cores do meu lado mais sofredor
Há coisas que parecem ser mais longas do que a dor

Chamo ou grito
Espero e não consigo
Só quero pensar que ainda estás comigo

Chamo ou grito
Desejo e não desisto
Só quero pensar que ainda estás comigo

No meio desta luz existe a noite
Que teima em escurecer a minha razão
Ao longo das viagens que eu escrevi na minha mão

Dentro de mim existe um mundo livre
Cheio de desejos e ideais
É como fogo frio que desembarca no meu cais